Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Sol em sagitário - conto de Marcos Samuel Costa

  Sol em sagitário   Leandro é nosso sol . Sol em sagitário   Leandro é nosso sol. Foi no aniversário da Mila que o reencontrei, depois dos anos de escola, depois de eu ter passado algum tempo fora. Mudando de cidades e sonhos. Leandro tu ainda eras o mesmo, não o aquele mesmo, porra, estava ainda mais bonito, estava com um bigode bem feito, os lábios ainda mais carnudos, a pele preta, excitação, profundidade. Leandro tu sempre foste tudo isso. Muita cerveja, risos e músicas. Muita alegria e felicidade. Todos tinham mudados, todos os meus amigos e minhas amigas do tempo de escola, todos formados, alguns namorando, mas nenhum ainda tinha casado. A noite não tivera nada de breve, vimos o amanhecer juntos. Mas antes disso muitas coisas iam acontecendo. Ana foi a primeira que te beijou Leandro, não sei qual foi o contexto, lembro quando estourou entre seus lábios, te desejei ainda mais, Leandro, na época de escola tu foste um escroto comigo, ficavas o tempo todo zoando com minha cara

Últimas postagens

dois poemas de marcos samuel costa

Leão desperto - conto de Marcos Samuel Costa

Antes do sol bater na porta - Poemas de Marcos Samuel Costa

Quase balada - três poemas de Marcos Samuel Costa

Tudo é mentira - poema de Marcos Samuel Costa

Aleluia - poema de Marcos Samuel Costa

Conto de Marcos Samuel Costa

Teu signo, Fernando - conto de Marcos Samuel Costa

O profundo - conto de marcos samuel costa

Três poemas de Marcos Samuel Costa