Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

três poemas de marcos samuel costa

  Da madeira, da árvore,   (Para Milton Rosendo)   Antes da última: porta da madeira da árvore da própria semente um caos em forma de silêncio entre o crânio: cal fogo os murmúrios do gato engolem as três horas do dia - tudo é noite e silêncio no mar tímido da paixão avassaladora 2021         dragão sem fogo   fora da casa: gritos crianças e espirros sem voz dragão sem fogo respira tão lento que não incendeia lâmpadas vibram na hora das folhas cinzas do barro apenas catástrofe no coração 2021 A gata   Lacunas epitáfios desde a manhã sobre as árvores                          pé de manga baixinho   felino feminino & fatal, a gata vinha no seu cio   lagarto entre seus sonhos vermelho sol   dia crescia forte no céu           fotossíntese                      nas folhas verdes de suas mágoas a gata               gat- a teve gosto de passado nostálg

Últimas postagens

Montanha-russa - marcos samuel costa

Máquina do tempo - conto de Marcos Samuel Costa

dois poemas de marcos samuel costa

Leão desperto - conto de Marcos Samuel Costa

Antes do sol bater na porta - Poemas de Marcos Samuel Costa

Quase balada - três poemas de Marcos Samuel Costa

Tudo é mentira - poema de Marcos Samuel Costa